Alimentos Funcionais

Uma das principais estratégias da Nutrição Clínica Funcional centra-se na utilização dos alimentos funcionais. No entanto, nosso grande diferencial é orientar, de acordo com a individualidade bioquímica , utilizando alimentos corretos para cada pessoa.
Os alimentos funcionais são importantes em nosso hábito alimentar diário, pois possuem diferentes compostos bioativos, capazes de interferir nas mais diferentes reações bioquímicas, diminuindo o risco de aparecimento de doenças crônicas não transmissivéis como: câncer, dislipidemias, diabetes, osteoporose e obesidade, entre outras.

CONCEITO
Alimentos funcionais são alimentos que contém substâncias potencialmente saudáveis (fitoquímicos) incluindo, qualquer ingrediente alimentar ou alimento modificado que pode oferecer benefício saudável além de fornecer os nutrientes tradicionais (INSTITUTE OF MEDICINE OF UNITED STATE NATIONAL ACADEMY OF SCIENCES).



PRINCIPAIS ALIMENTOS FUNCIONAIS


* HORTALIÇAS (agrião, rúcula, brócolis couve de bruxelas, couve-flor, couve folha, nabo e rabanete)

Contém compostos organoenxofrados e glicosinolatos, além de serem ricos em betacaroteno, vitamina C e E, selênio, zinco e magnésio. Previnem o câncer, principalmente de mama, e também câncer de utero, próstata, cólon, pulmão, esôfago, laringe e bexiga.
Possui propriedades antioxidantes, protegendo a célula contra os danos dos radicais livres.

Atenção: quanto mais esses vegetais estiverem crus ou pouco cozidos, mais preservam seus nutrientes essenciais e compostos anticancerígenos.

* LEGUMINOSAS (soja, feijão, ervilha, grão de bico)

São ricas em fibras solúveis, manganês, magnésio, vitamina B3 e B6. Auxiliam na redução de absorção das substâncias tóxicas no intestino, melhorando a microbiota intestinal. Reduzem o risco de câncer de cólon, mama, pulmão, útero, estômago, reto e próstata.
A soja contém isoflavonas com ação antiinflamatória, diminui níveis de colesterol total, LDL-colesterol ("mau colesterol") e triglicérides e aumenta o HDL-colesterol ("bom colesterol"). Previne e controla os sintomas da menopausa, como por exemplo, diminuição de suores noturnos e ondas de calor. Também previne e trata a osteoporose.

Atenção: o molho de soja e óleo de soja não contém isoflavonas.

* CEREAIS INTEGRAIS
São ricos em fibras, vitaminas do complexo B e reduzem o risco de câncer.
A semente de linhaça possui lignana e ômega 3 que diminui o colesterol e tem ação antiinflamatória. Possui ação hormonal, anticancerígena, regulação intestinal e imunológica. A aveia possui beta-glicanas responsáveis por efeitos benéficos para diabetes e diminuir colesterol e triglicérides.

* PEIXES
Os peixes são ricos em ômega 3, possuem ação antiinflamatória, diminuem os triglicérides, atuam na prevenção e controle do bloqueio de artérias, evitanto tanto a trombose coronária quanto a cerebral.

Atenção: os peixes com maior concentração de ômega 3 são cavala, sardinha, atum, arenque, bacalhau, linguado, tainha e salmão.

* ÓLEOS
O azeite de oliva extra-virgem reduz o colesterol LDL ("mau colesterol") além de ser rico em antioxidantes.

* ERVAS, TEMPEROS E CHÁS
O alho age como um antibiótico natural, protege de infecções por fungos, vírus e bactérias. Seus componentes tem ação antiinflamatória, reduz pressão arterial e ajuda no controle do colesterol.

Atenção: os compostos ativos do alho são sensíveis ao aquecimento.

A cebola contém alguns dos compostos que tem no alho, além de possuir quercetina, bioflavonóide com potente ação antioxidante.
O chá verde possui ação termogênica e é rico em compostos fenólicos como quercetina e catequinas que são antioxidantes.
A propriedade funcional é principalmente a redução do câncer de estômago e de câncer em geral. Inibe a progressão do desenvolvimento do tumor.